Espanha Europa Ir de avião

Valência: um rio-jardim que nos leva às artes

Na crónica anterior contamos as nossas aventuras pela zona histórica de Valência. Nesta, pretendemos ilustrar a experiência extraordinária de percorrer um jardim com nome de Rio – Jardín de Turia – que  é um parque que se espreguiça por cerca de nove quilómetros, construído onde era o rio Túria, que foi desviado para fora da cidade em 1957, devido às grandes enchentes. É mesmo extraordinário. Um jardim que, como numa passerelle onde desfilamos vaidosos/as, cruza toda a cidade, desde o Bioparc (que não tivemos ocasião de visitar) até à Cidade das Artes e das Ciências. No fim, apresenta-nos o mar.
Jardín de Turia é, hoje, o maior jardim urbano da Espanha. Um Gulliver em terras de Lilliput. Kilómetros de jardins e parques onde as famílias passeiam, os casais namoram, os amigos encontram-se e divertem-se, e pessoas sozinhas deitam-se na relva a ler ou a apanhar sol. Ao longo desses kilómetros, foram construídos playgrounds, polidesportivos, campos para desportos diversos, pistas e circuitos para bicicletas e para runners. As pontes continuam lá para dar ainda mais charme, desde as mais antigas às mais modernas.
Fizemos o parque a pé, mas um passeio de bicicleta teria sido perfeito.

thumb_IMG_8499_1024

Chegamos à Cidade das Artes e das Ciências e não podemos esconder o fascínio que sentimos quando entramos no seu complexo arquitetónico, feito de construções peculiares de desenho singular, pensadas ao pormenor por Santiago Calatrava e Félix Candela. O complexo começou a ser construído em 1991 e tinha como grande objetivo promover o conhecimento das ciências, da natureza e das artes. Está instalado na antiga foz do rio Túria, entre o centro da cidade e o porto. É memorável. Vidro, aço, cerâmica branca e azul, enormes espelhos de água, recriam uma cidade do futuro.

thumb_IMG_8565_1024

A cidade das Artes e das Ciências é uma visita obrigatória. Reserve um dia inteiro. Pode parecer muito tempo, mas não é. O seu complexo compreende o Museo de las Ciencias, com três andares de um museu de ciência interativo. O Hemisfèricum olho gigante, com uma grande sala de projeções num ecrã de 900 m2.  Escolhemos uma das últimas sessões e fomos ver o filme America Wild: National Parks Adventure. Que experiência fantástica. Queria Santiago Calatrava que este espaço simbolizasse a observação do mundo. Conseguiu! Umbracle que é um jardim de plantas aromáticas, com 17 500 m2, coberto por uma fabulosa arcada. O L’Àgorauma enorme praça coberta destinada a eventos, que na altura da visita estava em obras. O Oceanogràfic que conta com 500 espécies marítimas divididas em ambientes distintos no planeta. E o Palau de les Arts que é destinado a congressos e a espetáculos como ópera e bailado.

Claro que tem sempre a opção de apenas passear pelos seus jardins, uma vez que a entrada nos espaço não fica barata, mas vale bem a pena a visita e o tempo despendido. Aproveitamos os jardins para almoçar e descansar. Era Outubro, mas o tempo estava quente, e o sol convidava a permanências na sombra.

Memorável e inesquecível, são as palavras que definem esta visita.

thumb_IMG_8663_1024

thumb_IMG_8707_1024

Estava quente. O dia pedia passeio à beira mar. Apanhamos o metro e rumamos até ao litoral, à tão falada praia de Malva-rosa. Uma praia com uma luz imensa, uma grande extensão de areal, servida de um complexo de bares e restaurantes que nos mostram que no verão a palavra de ordem é animação. Dali caminhamos pela Marina de Valência. Uma outra paisagem, mais moderna, onde a criatividade, a cultura e o empreendedorismo se expressam através da náutica e do desporto.

 

Valência será certamente para regressar. Afinal, nela, encontramos um pouco de tudo aquilo que gostamos numa cidade.


link-symbol_icon-icons.com_56927 Veja também:

simbolo-interface-de-calendario_318-58183 Visita realizada em outubro de 2017
camera-photo_318-72639 Fotografia de Marcelo Andrade @iremviagem

 Acompanhem-nos também nas Redes Socias Facebook | Instagram

 Se usar este link para fazer o seu seguro de viagem IATI, usufrui de 5% de desconto

4 comentários em “Valência: um rio-jardim que nos leva às artes

  1. Manuela Duarte

    Adorei viajar por aí convosco. O tempo que permaneci em Valência não deu para ver quase nada.

    Curtir

  2. Magnifique encore. Profitez bien, les photos sont ouf.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: