Rocamadour e Saint-Cirq-Lapopie: ‘les plus beaux villages de France’

♠ by Marcelo Andrade

Numa das minhas viagens da Suiça para Portugal, decidi percorrer o Lot. Este departamento situa-se na parte Sul-oeste da França e deve o seu nome ao Rio. No caminho visitei Rocamadour e Saint-Cirq-Lapopie. Dois vilarejos, com menos de 2000 habitantes, que fizeram parte do concurso “Les plus beaux villages de France”. Saint-Cirq Lapopie saiu vencedora em 2012 e Rocamadour foi finalista em 2015.

 

Rocamadour

IMG_6798[1]

Rocamadour significa “amante das rochas” (roc amator). Este pequeno vilarejo situa-se a sudoeste dos Pirinéus franceses. De estilo medieval e esculpido num penhasco com cerca de 120 metros, Rocamadour é um lugar especial e diferente. Dizem que é uma das vilas mais bonitas do país, e um dos lugares mais visitados na França. Depois de lá ter passado, percebo o porquê!

Rocamadour é um lugar de fé e peregrinação. Todos os anos milhares de peregrinos rumam ao Santuário de Notre-Dame para deixar as suas preces à Virgem Negra. Dizem que tem força espiritual e que é milagreira, não fosse ela venerada há mais de mil anos. O Santuário inclui basílicas e igrejas, de construção monástica, que só se alcança subindo um escadório com 233 degraus. A sua importância na peregrinação rumo a Santiago de Compostela faz deste local um marco para o mundo.

 

 

Entrei na cidade pela Porta de Figuier, que nos conduz à única rua de Rocamadour –  a Rua de Couronnerie – que deve ser palmilhada. Nela encontramos várias casas medievais, lojas de produtos tradicionais e artesanais, bares e restaurantes.

 

Saint-Cirq-Lapopie

IMG_6866[1]

“Eu parei de querer estar em outro lugar”, André Breton

Saint-Cirq-Lapopie situa-se numa falésia a 100 metros acima do rio Lot, para onde se debruça. O charme desta pequena vila pitoresca vem principalmente dos seus monumentos, que têm uma forte presença da Idade Média (séculos XIII e XIV). São 13 os principais monumentos históricos, mas destaco aqui a Igreja Saint-Cirque-Lapopie, de estilo gótico, que começou a ser construída em 1522, e que engloba uma antiga igreja paroquial romana e alguns vestígios de pinturas murais do séc. XIII.

Outra das marcas desta pequena e acolhedora vila são as casas antigas, marcadas pelas suas fachadas em pedra, com telhados castanhos (avermelhados) e inclinados. Deixei-me perder naquelas ruelas tão pitorescas, entrei nas pequenas lojas “escondidas” nas arcadas, e acabei sentado numa pequena esplanada a degustar uma boa Sidra. Antes de ir embora, rumei às ruínas do antigo forte, construído no séc XIII. Uma vista diferente sobre esta simpática vila, uma vista de paisagem.

IMG_6864[1]

 

IMG_6851 4

Visitei o Lot e alguns dos seus vilarejos de passagem, mas fiquei com a certeza que a França é um País de encantos…

 


Visita realizada em março de 2017

1 comentário Adicione o seu

  1. Manuela Vann disse:

    De facto viajar não é só sair de um lugar para outro, não é passar e olhar mas, parar e ver, apreciar os pormenores e torná-los eternos através duma foto. Gostei!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s