Norte Parque Natural Peneda Gerês

Gerês: 7 cascatas imperdíveis

Não há quem visite o Parque Nacional Peneda-Gerês que não fique fã das suas paisagens, que parecem saídas de revista. Dizem que a sua alma está no som da água que sai das entranhas das montanhas e forma cascatas e piscinas naturais, de água translúcida. Há cascatas muito conhecidas e de fácil acesso, outras há que obrigam a fazer caminhadas mais longas. Mas o Gerês é assim…  só se pode conhecer por dentro.  

As cascatas do Gerês podem visitar-se todo o ano, mas em dias de calor conseguem ser magníficas, pelos banhos refrescantes que nos proporcionam. Vamos então espreitar algumas das cascatas que consideramos imperdíveis, para quem decida trilhar os caminhos deste Parque Nacional. As cascatas do Gerês não se esgotam nesta proposta. Partilhamos aquelas que gostamos e conhecemos e, por isso, em algumas delas, juntamos propostas de roteiro de um dia, ou trilhos que podem fazer para lá chegar.

captura-de-ecracc83-2019-06-23-acc80s-00.07.20

1. Cascata de Cela Cavalos

A Cascata Cela Cavalos é uma das cascatas menos movimentadas e menos conhecidas. Mais um daqueles miminhos a que o Gerês nos tem habituado. Deixando o carro na Capela de Santa Luzia, em Cela, o seu acesso não é difícil, basta descer um estradão com cerca de 1,5 km. O melhor é que parte desse caminho é feito com uma vista espetacular sobre o vale e o rio (cávado), ao som da água que se ouve ao longe. Apesar de as águas serem frias, a cascata é formidável. Os peixinhos vêm mordiscar as pernas e o descanso faz-se sobre as suas gigantescas rochas, que amparam as pequenas lagoas que a queda de água cria.

IMG_7764 copie
Coordenadas: 41°45’38.40 N – 7°59’12.39 W
Proposta de roteiro de um dia para visitar esta cascata

2. Sete Lagoas

As 7 Lagoas é mais umas das pérolas do Gerês. Para lá chegar, estacione o carro na aldeia do Xertelo e siga a pé pelo Trilho das 7 Lagoas O caminho para lá chegar exige uma longa caminhada a pé, de pelo menos 6 km (para cada lado). Mas vale o esforço. Vai encontrar um conjunto de 7 lagoas formadas por rochas, ligadas entre si por pequenas quedas de água, que animam miúdos e graúdos em escorregas e outras aventuras. Uma harmonia de cores, onde o verde da água e o castanho das rochas se combinam em rara beleza.

IMG_7788 copie
Coordenadas: 41°45’28.72″N – 8° 1’30.27″W

3. Cascata de Pincães

Localizada em Pincães, esta cascata, que irrompe apressadamente da rocha, cria uma das piscinas naturais mais bonitas da região. Não é acessível de carro, por isso, para lá chegar, deixe o carro na aldeia de Pincães e siga a pé numa caminhada de cerca de 15/ 20 minutos. Mas quem se importa? Quando o cenário é idílico e promete um dia à medidas dos teus sonhos?

IMG_7756 copie
Coordenadas: N41.70689 W8.05094

4. Cascata Tahiti (Fecha de Barjas)

A cascata Tahiti é um dos locais mais belos do Gerês. Situada a 3 km da aldeia da Ermida, é acessível apenas por caminhos pedestres, um tanto sinuosos, o que aumenta a dificuldade no acesso ao local. Como não existem proteções, recomenda-se cautela. Mas chegados lá, serão surpreendidos/as pela sua beleza e pela serenidade das águas que beijam as rochas. Não podem perder o mergulho. São cascatas naturais, de águas cristalinas e relativamente quentes, quando comparadas com outras cascatas.

IMG_7703
Coordenadas: 41º 42’13.94 N – 8º 06’36.71 W
Proposta de roteiro de um dia para visitar esta cascata

5. Cascata do Arado

Esta cascata está localizada no Rio Arado, perto da aldeia da Ermida e do Miradouro Pedra Bela. É uma das maiores e mais famosas do Parque Nacional Peneda-Gerês. Além da sua beleza, que é indiscutível, oferece bons acessos para viaturas, o que a torna numa das mais visitadas. Esta cascata é formada por uma sucessão de quedas de água por entre as rochas, que se encontram numa piscina natural, de água verde, irresistível ao mergulho (para os menos friorentos).

IMG_7650 copie
Coordenadas: 41°43’28.5″N 8°07’47.0″W

6. Cascata de Leonte (e Cascata da Laja)

A cascata de Leonte e a cascata da Laja ficam perto das Caldas do Gerês. O que têm em comum? Ambas são cascatas de montanha, não são para banhos e podem ser alcançadas percorrendo o Trilho da PreguiçaA cascata de Leonte tem 872 metros de altitude e é uma das quedas de água mais altas. É acessível pela estrada nacional EN308 e a sua beleza está na possibilidade que nos dá de contemplar a natureza. A cascata da Laja marca a diferença pelo percurso até lá chegar, com as pontes de madeira que adornam o local e o tornam apaixonante.

View this post on Instagram

Não foi o trilho mais bonito, nem as cascatas mais impactantes. Não tiramos as fotos mais originais, nem vimos as paisagens mais espetaculares. Mas a verdade é que a beleza das coisas também se encontra na falta de originalidade, nas paisagens rotineiras e sem filtros. A beleza está em nós e na forma como nos relacionamos com o que vamos encontrando pelo caminho. [Cascata da Laja, Trilho da Preguiça, Gerês] . . #iremviagem #trilhosdenatureza #cascatadalaja #trilhodapreguiça #gerês #viajarebom #beautifulplace #beautifuldestinations #wanderlust #welovetravel #fugasdoviajante #explore #travelcouple #travelbloggerspt #iati #iatipelomundo #portugal_em_fotos #photostory #travelingportugal

A post shared by Ir em Viagem (@iremviagem) on

"Dois em um": a nossa experiência pelo Trilho da Preguiça

7. Poço Negro

Fica a 1,5 Km da Vila do Soajo e é de acesso fácil. É uma das lagoas mais profundas (tem cerca de 5 metros profundidade), e talvez, por isso, quando olhada de cima, pareça um buraco negro. A água, embora um pouco fria, é limpa e completamente cristalina.

IMG_7477 copie

Proposta de roteiro de um dia para visitar o Poço Negro

O Gerês tem lugares de sonho, uns mais conhecidos do que outros. Mas o que ele nos oferece é muito mais do que isso… o Gerês permite-nos descobrir o “nosso” lugar de sonho, aquele que muitas vezes encontramos num acaso. Há sempre um pouco de serendipidade nas coisas belas. Nós descobrimos o nosso lugar. Não lhe conhecemos coordenadas de GPS, só coordenadas de memória de um dia muito feliz 

240_F_192516477_HrogD8NKzx43EZ4idQFcBqrCmyPKjj8q
Não se esqueça!
TRAGA TODO O LIXO QUE PRODUZIR E PRESERVE A NATUREZA.
Faça (a sua) parte!

link-symbol_icon-icons.com_56927 Ver também:
Gerês: No trilho da Preguiça, espreguiça-se!
Gerês: do Soajo à Senhora da Peneda
Gerês: da Cascata Tahiti a Pitões de Júnias


camera-photo_318-72639 Fotografia de Marcelo Andrade @iremviagem

imagem1 Acompanhe-nos também nas Redes Sociais Facebook | Instagram

 Se usar este link para fazer o seu seguro de viagem IATI, usufrui de 5% de desconto

0 comentário em “Gerês: 7 cascatas imperdíveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: