Image Alt

Moinho do Maneio: a experiência de dormir numa bolha

Dormir numa bolha a ver as estrelas era a experiência, mas quando chegamos, rapidamente percebemos que todo o Moinho do Maneio é a experiência. Um bálsamo para a alma. Nesta casa de campo, junto à Reserva Natural da Serra da Malcata, o slogan é “vem ouvir o silêncio”. E ouves. À quantidade de camas e de redes espalhadas por lá, percebes que é na preguiça dos dias largos que encontrarás o paraíso e no bolo de chocolate caseiro ao pequeno almoço que ganharás o céu. Parabéns Anabela e Rui por este projeto em ponto grande, que é a cara de quem anda com o pé no chão, mas a alma no coração.

vem ouvir o silêncio

Moinho do Maneio

crédito fotográfico: @moinhodomaneio

moinho do maneio: Informações práticas

O QUE É | Casa de Campo, Turismo rural
ONDE FICA | Junto à Serra da Malcata, Penamacor, Beira Baixa, Portugal
Ribeira da Bazágueda – EM569, km 7.5
O QUE INCLUI | Duas casas de xisto equipadas com kitchenete e lareira. Quatro quartos duplos. Uma bolha. Uma piscina e espaço de lazer. Um buffet de pequeno-almoço servido diariamente no interior ou no exterior. Estacionamento Privado. Canoas, bicicletas e trampolim. Zona fluvial.
OUTROS SERVIÇOS | Caminhadas. Organização de pequenos eventos, festas temáticas e culturais. Massagens, meditação, reiki e reflexologia. Passeios a cavalo. Lavores tradicionais: produção de pão, actividades agrícolas, produção de compotas. Worshops de macramé.
O QUE NÃO INCLUI |  Não serve refeições (almoço e jantar). Os restaurantes e os supermercados encontram-se num raio de 8 a 10 km em Penamacor. Não admite animais de estimação.
O PREÇO | Os valores variam entre 75€ e 120€.

CONTACTOS 
E-mail: moinhodomaneio@gmail.com
Telemóvel: +277 394 399 ou 918904233
Redes sociais: Facebook; Instagram; Website

O essencial são sempre as pessoas. E desta vez não foi diferente.

Não conhecíamos pessoalmente a Anabela e o Rui, mas já gostávamos deles pela forma carinhosa como nos foram apresentados pela Graça e pelo Américo, durante a nossa estadia na Casa do Ti Messias, em Almeida. Pessoas apaixonadas pelas suas terras, sonhadores incorrigíveis, que sabem receber… porque também sabem dar!

O Moinho do Maneio não é apenas uma casa de campo, é um estilo de vida, e isso sente-se nos pormenores. Na terra batida da entrada, no olá acolhedor à chegada, e nos cães, gatos e burros que se espreguiçam livremente por lá. Na ligação com a terra em tudo o que oferecem, no ar puro que se respira ou nas camas de redes que (nos) repousam à beira do ribeiro ou à sombra das árvores. Nas palavras que encontramos escritas a cada canto com mensagens de harmonia, e na ausência de televisão e de rede para que te desligues do mundo e te ligues a ti.

O Moinho do Maneio não é apenas uma casa de campo, é um sonho e um regresso às origens da Anabela e do Rui, que reconstruíram um conjunto de casas típicas em xisto, confortáveis e simples, como eles. Duas casas equipadas com kitchenette e lareira, ideal para famílias, e quatro quartos cheios de mimo. As áreas comuns tem o glamour da tradição.

Parecem uma carta escrita à mão, tal como as colchas que aquecem as camas ou o macramé que decora as paredes.

Em 2016 inauguraram a bolha, uma tenda esférica que tem uma cama de casal e que está localizada numa ladeira, com vista para a ribeira da Bazágueda. Como está à altura da copa das árvores dá-nos total sensação de privacidade.

Nós dormimos na bolha e foi uma experiência única.

Quando entramos parece que estamos a fazer uma viagem ao espaço. Desde o momento em que entras na bolha insuflada, que suspira a cada abertura de porta, até à imagem de um céu que está lá só para ti. Quando desligas as luzes e a retina se adapta ao escuro, a sensação é estrondosa. Imersos no silêncio, num ambiente aconchegante, aquele céu ganha vida. Quase parece uma fotografia com photoshop. Aos poucos o sono começa a vir, adormeces embalado pelas estrelas e sabes que não precisas de despertador, porque terás o nascer do sol a bater à porta com um tranquilo “está um belo dia”. Cá fora há uma pequena casa de banho com sanita mas, a 200 metros, perto da piscina, tem a “Casinha da Bolha” que serve de apoio (tem uma pequena sala e uma casa de banho completa) e é para utilização exclusiva dos hóspedes.

De manhã, é servido o pequeno almoço, que faz as delícias de qualquer pessoa. É tudo caseiro. Os sumos naturais, as compotas, o pão acabado de fazer, as frutas que parecem artigos de decoração de tão bonitas ou a pastelaria que sorri para nós.

É tudo divinal, mas aquele bolo de chocolate… ainda não inventaram adjetivos para ele!

Se quiser ficar pelo alojamento não lhe faltam camas para se deitar (espreguiçadeiras na piscina, redes junto à ribeira e daybeds espalhadas pelo espaço), conforto para por as leituras em dia, ou atividades para fazer (passeios de canoa, de bicicleta, ou caminhadas de natureza). Pode, também, contratar serviços externos que serão reservados pelo alojamento como, por exemplo, o serviço de massagens, que, no verão, é feito à beira do ribeiro em total sintonia com a natureza, ou um passeio a cavalo, ao por do sol. Fizemos essa experiência e foi, sem a mínima dúvida, um complemento extraordinário à nossa estadia. À data da nossa visita, o Moinho do Maneio tinha um protocolo com o Picadero San Miguel, que fica já em Espanha (Camino de Valverde, Eljas), a 25 km do alojamento.

Dica: Se fizer o passeio de cavalo no Picadero de San Miguel vá comer uma tapas à Boiga do Viñu, no pueblo espanhol San Martín de Trevejo.

Se quiser sair, parta à descoberta da região que tem muito para oferecer. Deixamos aqui algumas sugestões:

> Visitar a cidade de Penamacor (a 10 km).

> Caminhar e explorar a Serra da Malcata. Há alguns percursos específicos onde regularmente se organizam caminhadas, como o Percurso da Patada da Mula (7 km) e o Percurso do Sobreiral (8 km), que passam pelo interior da Reserva Natural da Serra da Malcata

Curiosidades
Serra da Malcata tem 1075 metros de altitude e está situada na região de transição da Beira Alta e da Beira Baixa (entre os concelhos de Penamacor e do Sabugal), integrando o sistema montanhoso da Meseta Ibérica. Nela se situa a Reserva Natural da Serra da Malcata, que foi criada 1981 com a principal vertente de proteger o lince ibérico. É um lugar privilegiado de comunhão com a natureza.

>> Visitar e dar um mergulho nas praias fluviais ( e.g. Praia fluvial do Meimão e Praia fluvial “O Moinho”)

> Visitar algumas Aldeias Históricas de Portugal. Nas proximidades do Moinho do Maneio encontramos Monsanto (a 22 km), Idanha-a-Velha (a 28 km), Sortelha (a 38 km) e Belmonte (a 48 km). Nós visitamos as três primeiras.

>> Fazer o Trilho dos Fósseis e mergulhar numa piscina natural engolida pelas rochas, em Penha Garcia (a 28 km)

O nome da casa – Moinho do Maneio – veio de um antigo moinho que podemos encontrar na propriedade. E se um “passarinho” vos dissesse que ele está quase recuperado e pronto para nos receber? Quem quer dormir num moinho? Estamos certos que a Anabela e o Rui levarão a “água ao seu moinho”, e nós só precisaremos de levar uma muda de roupa.

vem ouvir o silêncio”. E ouves.

Detalhes
Agosto de 2020
Marcelo Andrade @iremviagem e @moinhodomaneio
Agradecimentos

À Anabela e ao Rui do Moinho de Maneio

Planeie a sua viagem

Se fizer a reserva através dos seguintes links, não paga mais por isso e ajuda o Ir em Viagem a continuar as suas viagens

  • Faça um seguro de viagem com a IATI (e ainda recebe 5% de desconto)
  • Encontre o melhor alojamento no Booking. É onde fazemos as nossas reservas.
  • Poupe em taxas bancárias usando o Cartão Revolut.
  • Quer evitar filas? Reserve no GetYourGuide os seus bilhetes para monumentos e tours.

Este post pode ter links afiliados

Escrever um comentário

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.

Follow us on