Zeneando por Castelo Rodrigo

Regressamos à nossa rota e à nossa partilha de experiências. Mochila às costas, ténis nos pés e mente desperta. Vamos embarcar num novo destino mas numa mesma História, a nossa História. O mês de Agosto é de Castelo Rodrigo Castelo Rodrigo teve importância no século XIII em consequência do progresso de Reconquista. Conquistada por Afonso…

Pelo trilho das Fisgas de Ermelo: lá onde a natureza se espreguiça…

Designação: PR3 – Fisgas de Ermelo, inaugurado em 2016 Localização: Concelho de Mondim de Basto, Serra do Alvão Distância: 12, 4 quilómetros Tipo de trilho: circular, que inicia na aldeia de Ermelo Duração prevista: 4h30m, mas pode prolongar-se por um dia inteiro se for parando nos miradouros e nas piscinas naturais para um banho. Mapa do percurso:…

Os “algarves” da minha vida

Desde pequena, o Algarve sempre foi o destino de férias da família. Lembro-me com saudades das viagens… viagens longas, como era a distância! Primeiro de comboio, depois de carro. Viagens inesquecíveis, onde só a criatividade de se ser criança conseguia sobrepor-se a viagens de carro sem ar condicionado pelas nacionais povoadas de um qualquer Agosto,…

O céu mora aqui: Igreja de Válega, Ovar

A Igreja Matriz de Válega ou Igreja de Nossa Senhora do Amparo fica na freguesia de Válega, a 6,5 km da cidade de Ovar, no distrito de Aveiro. Quem passa pela estrada nacional não se apercebe da beleza que se esconde nesta igreja, apesar de ela ser surpreendentemente grande para uma localidade tão pequena. A…

Amendoeiras em flor: roteiro de um dia

Adoro lendas… e a das Amendoeiras em Flor é ao estilo Taj-Mahal ♥ Reza a lenda que o jovem rei árabe Ibn-Almundim começou a cultivar amendoeiras para agraciar a sua princesa nórdica, saudosa da neve da sua terra Natal. Ele sabia que quando elas florescessem se iriam assemelhar a um manto de neve que cobre o horizonte,…

A Rota de Padrendo e os banhos termais em Lobios

A PR-G28 Rota de Padrendo, em Lobios – Ourense, não é um trilho muito conhecido. Apesar da sua riqueza ambiental, etnográfica e arquitetónica, não é daqueles que nos faz crescer os olhos. Mas há algo neste trilho que o torna especial. A possibilidade de, durante o itinerário ou após o seu término, podermo-nos banhar em águas…