Image Alt

Right sidebar

Bragança já não fica a 9 horas de distância, como cantam os Xutos e Pontapés, mas continua a estar situada no extremo nordeste de Portugal. Bragança é capital do distrito, na Região Norte e sub-região de Terras de Trás-os-Montes (Nordeste Transmontano). Passo a passo, de mapa na mão e muitas vezes "sem sinal", foi assim que andamos a visitar Bragança e o Parque Natural de Montesinho (PNM), de 19 a 21 de junho, no âmbito da iniciativa #euficoemportugal,

Vila Nova de Cerveira é uma vila raiana do distrito de Viana do Castelo, no Norte de Portugal. É limitado geograficamente por Valença, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Caminha e a Galiza (Espanha). Esta vila minhota tem "selo de qualidade" sem precisar de o pedir. A vila é pequena, mas sem complexos de inferioridade. Bem pelo contrário. Joga alto nas artes e é inspiração para uns tantos artistas que a procuram pela sua tranquilidade e pacatez. Tem o charme dos seus solares e casas senhoriais do séc. XVI e XVII, que decoram a paisagem e marcam, ainda, o estilo e o padrão social da vila. Tem fortalezas desativadas, porque optou pela "ponte da amizade" com Nuestros Hermanos que enchem as suas ruas

Um livro, 25 países, 5 continente. O mundo inteiro nas nossas mãos. "Viagens de uma Vida" é um projeto da ABVP - Associação de Bloggers de Viagem Portugueses que foi abraçada sem hesitações pela editora Idioteque. Uma obra que nos leva a viajar por aventuras e experiências inesquecíveis, narradas na primeira pessoa, feitas de gentes, lugares, sentimentos, texturas e odores. Agora imaginem isto multiplicado por 25 histórias. Abraçamos este projeto com alma de viajante e escrevemos a nossa crónica na proa da experiência. "São Tomé e Príncipe: gente doce em mar salgado", foi o título que lhe demos. “Somos Todos Primos. Este é o significado local das iniciais de São Tomé e Príncipe (STP). E é assim que nos sentimos quando

Óbidos é um cartão postal. Já perdi a conta das vezes que fui a Óbidos e não há vez que não tenha a sensação que é a primeira vez. Acho que esse é o mistério dos locais amuralhados e feitos de lendas e mitos. Sentes-te uma espécie de Alice prestes a entrar no "País das Maravilhas". Há sempre uma "toca" secreta e uma janela entreaberta. Há sempre um lugar fantástico que pode ser povoado pela nossa imaginação. Há sempre muita História. Entrar naquelas muralhas é regressar ao passado dos romanos, dos visigodos e dos árabes. É voltar às conquistas de D. Afonso Henriques e às valentes batalhas que a mantiveram de pé. É mergulhar nos encantos que a tornaram presente de

"Minha alma cantaVejo o Rio de JaneiroEstou morrendo de saudade"Tom Jobim https://www.youtube.com/watch?v=qD5s347q9xA É muito difícil um/a apaixonado/a pelo Rio de Janeiro não ser tomado por este sentimento de saudade de que nos fala Tom Jobin. Não é por acaso que ela tem o epíteto de "Cidade Maravilhosa" e uma cidade "cheia de encantos mil". Parte da cidade é Património Cultural da Humanidade, classificada pela UNESCO em 2012. O Rio de Janeiro tem história e imensos ícones culturais e paisagísticos. Tem o futebol, o carnaval carioca, o samba, a bossa nova e a caipirinha. Tem muita alegria a correr naquele calçadão das praias de Copacabana e Ipanema. Tem pontos turísticos imperdíveis como o Corcovado e o Pão de Açúcar. Tem a boémia dos

Arcos de Valdevez é uma vila raiana, no distrito de Viana do Castelo, na região Norte de Portugal. O concelho é limitado a norte por Monção, a nordeste por Melgaço, a leste pela Galiza, a sul por Ponte da Barca, a sudoeste por Ponte de Lima e a oeste por Paredes de Coura. Desta interseção só podemos esperar o encanto característico do Alto Minho: paisagens verdes, arquiteturas solarengas e raízes carregadas de histórias longínquas - casas senhoriais, torres e pontes medievais - e um rio, o rio Vez, sempre poético. Vamos levar-vos a passear pelos Arcos de Valdevez através da objetiva da máquina fotográfica, com breves explicações do locais que visitamos. Num primeiro olhar, adentraremos a vila, partilhando alguns dos

"Somos Todos Primos. Este é o significado local das iniciais de São Tomé e Príncipe (STP). E é assim que nos sentimos quando chegamos à Ilha. Um encontro de família, com primos e tios que não conheces, mas que te recebem de sorriso autêntico e rasgado. Um país que acolhe corações cheios. Afinal, chegamos a África, e sentimos que o que não nos corre nas veias, entranha-se na alma. Era agosto. Voamos até à linha do Equador, aterramos na filha mais pequena de África (

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.

Follow us on